sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Pausa para a crónica - Na ressaca das sensações - Uma alma em saldo


A cabeça, o coração e a alma, são coisas diferentes e querem geralmente coisas distintas, o que muitas vezes faz de nós seres muito perdidos. O pensamento quer a pressa, quando o coração pede calma e alma perdoa o imperdoável.

A nossa cabeça é juíza e senhora de muita coisa, é ela que toma a decisões, que quase sempre o coração não cumpre, é bandido este senhor. E lá está a alma que perdoa o imperdoável.

Há cabeças no ar, assim como há corações que gostam de apanhar. Há cabeças convencidas que sabem tudo e corações moles. Há cabeças imorais e corações doentes. A serio que há! E alma às vezes não perdoa.

No meio disto tudo deve haver um ponto de encontro. Às vezes a cabeça acalma e coração bate mais depressa e a minha alma descansa durante os segundos em que ele me abraça.

É assim o poder de um abraço, faz-nos encontrar e faz com que coisas mal resolvidas se possam enfim esclarecer. Pelo menos enquanto esse momento durar..

E depois? Depois a cabeça é inútil quando o coração acha que precisa e a alma, bem essa, vendi. E vendi barato.