quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Pausa para a crónica – Comfort Zone


"A ship is safe in harbor, but that's not what ships are for.”

É fácil ser herói quando se domina o terreno, quando se conhece os caminhos, as pessoas e principalmente quando se tem apoio garantido.

É fácil encher o peito, empinar o nariz, falar de cor e ter todas as certezas do mundo, quando achamos que estamos numa situação confortável, dentro da bolha que criamos, dentro da nossa zona de conforto.

Apesar de seguros, será que estamos felizes? Será que os nossos sentidos não estão limitados ou camuflados por tantas fraquezas e frustrações que a falsa segurança esconde?

Será que a nossa compressão do mundo é real, tendo em conta que não vemos, nem procuramos a diversidade e os contrastes?

Será que evitando riscos e dificuldades, estamos preparados a vida? Ou será que assim perdemos metade dela?

Será que um dia se essa bolha rebentar, serás capaz de sobreviver, num mundo que não fazes a puta da ideia que existe?