domingo, 7 de setembro de 2014

Pausa para a crónica - Leve

Ando aqui às voltas, para escrever sobre um tema. Eu adoro escrever sobre a tristeza e o drama, mas para escrever sobre alegria, está quieto! Pessoas esquisitas!

À parte da minha esquisitice.

Há lá coisa melhor do nos sentirmos leves? Sem grandes preocupações, a ausência de angústia é formidável!



A felicidade não é um estado de plenitude, vai acontecendo. Mas descobri que talvez não seja preciso estar imensamente feliz, para se estar bem, consigo próprio.

É importante que estejamos convictos das nossas escolhas, convictos que tentamos ir pelo caminho certo. E acreditem que o caminho certo nem sempre é o mais fácil, ou o que gostaríamos de seguir.

Mas é o certo, porra! É fantástico num mundo às avessas, alguém fazer o certo. Alguém ter a coragem de sacrificar tanta coisa, para poder dormir de consciência tranquila.

É importante que não te cales! Ok, todos sabemos que para viver em sociedade, temos que deixar de dizer algumas coisas. Mas não precisas de esconder a tua opinião. Quem sabe dar uma opinião, de maneira a que não fira as susceptibilidades de ninguém, está sempre safo.

Nunca tem nada entalado, pessoas com coisas entaladas, sofrem mais.

É importante que saibas, que esta é a única vida que tens, e que se não fores tu a dar-te valor, a incentivar-te, a lutar pelo que queres, ninguém o vai fazer!



Há lá coisa melhor que ser livre? Independente e autónomo o suficiente, mas não precisar sempre do colo?

Não tenho nada contra colinho… mas há malta que só vive com rede de trapézio, com o ego alimentado, há malta que não percebe nada do poder, que é ser um lobo solitário.

Não conheço coisa mais aliciante do que o risco controlado. Viver é arriscar!

É importante que nada de pequeno te abata.

Amigos, que são verdadeiros amigos, nunca te vão desprezar, se o fizerem é porque não eras assim tão importante. Com aqueles que estiverem sempre ao teu lado, esses são a tua malta e é a esses que te deves dedicar.

Amores… amores acabam, amores começam! E quanto a mim tem a importância que tem. Pouca gente sabe o que é amar. As pessoas sentem falta de alguém e de não de amor.

Dinheiro? Dinheiro estica.. Acredites ou não!

Trabalho? Vamos à luta.. não é vergonha, procurar e fazer o que ninguém quer fazer.

ISTO NÃO SÃO PROBLEMAS!!

A vida é breve.. 

Parece que andei muito tempo, perdida numa floresta de neblina. Mas hoje, quero mais do nunca, viver.

Amar os que me amam de verdade, dar-lhes o que tenho. Trabalhar arduamente em todos os sentidos, sonhar e realizar.

Aproveitar as pequenas oportunidades de felicidade, que tenho deixado que me passem ao lado.

E principalmente ignorar, tudo o que me faça mal. Ignorar a arrogância, as pessoas que me cortam os sonhos, ignorar quem não me reconhece valor. Ignorar pequenas quezílias mesquinhas e tão pouco interessantes.

Hoje, a vida é minha! Amanha ninguém sabe..





 Tenham uma boa semana :D