quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Pausa para a crónica - E se fosses viver a tua vida?


Entristece-me a falta de capacidade que algumas pessoas têm, em ter uma coisa que se chama personalidade.


 

É normal ter defeitos. Ter defeitos não é um problema. Desconfio sempre de pessoas que são um poço de virtudes.

Mas mau, mesmo, é não ter personalidade própria. As pessoas não se dão conta da importância de ser único, de ter uma vida exclusiva, um aspecto seu e só seu, uma essência pessoal.

Já li algures que a inveja, que as pessoas demonstram por nós, é um sinal positivo. Significa que somos mesmo bons!

Não concordo, nunca pode ser positivo, ter um sentimento, que faz infeliz quem o sente.

O que leva as pessoas, a quererem viver a vida de alguém, a quererem ter o aspecto de alguém, a maneira de ser de outro?

O que leva alguém, a ter medo de dizer o que pensa, só para estar de acordo com aquilo que o outro ou maioria pensam?

O que leva alguém a perseguir, uma felicidade, que não é a sua? Uma vida que não lhe pertence?

Assume-te! Assume-te como ser único no mundo, analisa-te, conhece-te, melhora o que achares que deves melhorar, aperfeiçoa-te.

Corre atrás dos teus sonhos, luta pela tua felicidade, não interessa nada o que os outros fazem ou são.

Agradece cada dia, cada conquista, dá valor a cada vitória, aprende com as lições que a vida te vai dando.

Vive apenas com aqueles que te fazem bem, o resto manda passear. Nem Deus agradou a todos!

Não te inibas de falar, mostrar o que pensas, dizer que não gostas! Usa a tua liberdade de expressão e de escolha!

Acredita em ti. Sê o que queres, e não o que alguém diz que ficava bem.

Não te prendas a felicidades alheias, muitas vezes os que te parecem felizes, são meros vultos de aparências.

Não cais em ambições exageradas, um dia a morte leva-te, e tu.. não levas nada da vida.

Não vivas em função de ninguém, um dia o mais certo é essa pessoa desaparecer do mapa, e sabes bem, tu perdes o norte.

Não te prendas e não te escondas. Faz o que mais gostares, todas as vezes que achares certo.

É feio estar sempre a reparar nos que outros têm, comem, fazem, vestem, e são. E se fosses viver a puta da tua vida?

Nasceste um ser original, o único no mundo, com as características mais especiais que existem, por serem exclusivas…

Vais mesmo morrer, como uma cópia reles, de alguém?
 
#Fartadegentechata,falsaeinvejosa.